Faça o download do Boletim “Sistema Integrado de Gestão”

 

Fonte: Sebrae

Com o objetivo de esclarecer dúvidas dos pequenos empresários e apontar os pontos positivos na utilização dos ERPs, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) disponibilizou no mês de agosto o Boletim Sistema Integrado de Gestão.

Nas sete páginas do material, a entidade exemplificou de maneira simples e objetiva as funcionalidades essenciais de um ERP e destacou a importância da modernização das PMEs para que elas possam otimizar os processos de gestão empresarial. Por fim, a publicação ressalta as vantagens de uso do Sistema MarketUP, o único ERP do Brasil 100% gratuito e sem limites de utilização.

Clique aqui para fazer o download do Boletim Sebrae.

Para começar a usar o ERP MarketUP, acesse: http://marketup.com/

-

Por: Redação MarketUP

Publicado em Documentos e Manuais | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Aplicativo permite doação da Nota Fiscal Paulista para a AACD

Fonte: Thinkstock

Disponível para as principais plataformas de celular, o app é de fácil manuseio e totalmente gratuito

Com objetivo de ajudar cada vez mais seus pacientes, a AACD, em parceria com a Fábrica de Aplicativos, lançou o aplicativo “Doe AACD”. A ferramenta inovadora permite a qualquer pessoa ajudar diretamente a Instituição, fazendo a doação das Notas Fiscais Paulistas em apenas alguns cliques pelo celular.

Disponível para download nas lojas da Apple, Android e Windows Mobile, a ferramenta é gratuita e de fácil manuseio. Basta clicar em “doar”, preencher os campos solicitados com as informações da Nota Fiscal Paulista e, por fim, clicar em “doe agora”.

A doação só pode ser feita para as compras não registradas com o CPF do consumidor. O cadastro dos cupons fiscais tem um prazo de validade de, no máximo, 50 dias (até o dia 20 do mês seguinte ao mês da emissão do cupom fiscal). A iniciativa faz parte do Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo.

Referência em reabilitação de pessoas com deficiência física, com 64 anos de atuação, a AACD realizou, somente em 2013, mais de um 1,5 milhão de atendimentos com as atividades.

-

Fonte: Cindy Correa

Publicado em Legislação, Tecnologia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dois exemplos de práticas simples que podem tornar seu negócio mais lucrativo

466489967

Muitas vezes, pequenas modificações na gestão de sua empresa irão determinar se o resultado mensal dela será positivo ou negativo. Segundo Débora Ikeda, consultora do Sebrae, os gestores de PMEs  “por conta de múltiplas tarefas que desempenham, não conseguem se dar conta de que uma pequena mudança pode trazer vantagens”.

Além de buscar o auxílio prestado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de sua região, é essencial que o empresário entenda a importância de permanecer atento a todos os fatores que fazem parte de seu negócio. Afinal, sem ter uma visão completa da empresa, é impossível determinar se uma mudança é necessária ou não. Para ajudá-lo a entender esse processo, separamos dois casos de empresários que, após observarem com mais atenção seus empreendimentos, conseguiram aplicar pequenas mudanças que lhe trouxeram maior faturamento mensal.

Exemplo 1

Imagine poder aumentar seus lucros apenas trocando as lâmpadas do seu estabelecimento. Um passo parecido com esse foi tomado por uma confecção brasiliense. Ao corrigir problemas como iluminação inadequada, desperdício de matéria-prima e nivelamento das mesas de corte registrou uma redução de gastos de 200%. O consultor do Sebrae Márcio Américo, ressalta a relevância de medidas simples como essa. “É preciso ser eficiente e eficaz, porque não basta ajustar o sistema e ter os melhores produtos, por exemplo, e deixar a luz acesa o tempo todo sem necessidade”, comenta.

Exemplo 2

Padronização em prol do melhor uso de recursos. Esta foi à ação tomada por uma pizzaria – também de Brasília – para melhorar o faturamento mensal. Ao perceber que os recheios das pizzas eram determinados aleatoriamente pelos funcionários, a empresa resolveu padronizar os recipientes dos principais recheios e teve um ganho de R$ 6,5 mil/mês.

-

Casos como os citados acima, só reforçam a necessidade de que o empresário esteja a par de tudo aquilo que ocorre no seu empreendimento. A proposta do ERP MarketUP é facilitar esse processo. Conheça nossa ferramenta inteiramente gratuita e tenha o controle gerencial de toda a sua empresa a partir do computador ou Tablet. Dentre outras coisas, você poderá evitar o desperdício administrando melhor seu estoque, dispensar o uso de planilhas de papel e perceber de modo eficaz quais produtos geram um maior nível de receita.

Para entender melhor o que a MarketUP pode fazer pelo seu negócio, acesse: http://marketup.com/

-

Por: João F. Barros

Fonte: Agência Sebrae

Publicado em PME | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dicas para levantar o seu comércio em tempos difíceis

Fonte: Thinkstock

A Copa do Mundo frustrou o varejo, a economia nacional tem gerado grandes sobressaltos, o cenário político é instável diante de eleições majoritárias. Já se passaram quase oito meses de 2014, e tudo aquilo que se projetava ao início do ano não vem acontecendo. O nível do consumo no varejo tem apresentado resultado muito abaixo das expectativas, que se apresentavam bem ambiciosas no planejamento do ano.

Estamos entrando na reta final do ano, período em que historicamente o consumo e as vendas tendem a crescer. Entretanto o que vemos nas ruas não é o mesmo otimismo de outros tempos. Bem ao contrário, percebe-se uma grande expectativa do que poderá vir pela frente em meio a tanta incerteza. Diante disso, o que fazer?

Apesar de todo este cenário, a vida precisa continuar, e o varejo depende do consumo e de suas vendas para sobreviver.. Então, não há outra alternativa: mãos à obra! Não adianta ficar se lamentando, assistindo os dias passarem e a pilha de contas a pagar aumentando ao seu lado. Temos que partir para a ação.

Certamente existem muitas coisas que podem ser realizadas, dependendo do segmento em que se atua e do tamanho de seu negócio. E aqui vão algumas dicas para você pensar:

  1. Planeje suas ações – faça um diagnóstico da situação de seu negócio e com base em seu conhecimento do cliente, liste de três a cinco ações que você pode tomar rapidamente e de simples implantação, que irão satisfazer seus clientes.
  2. Avalie seus estoques – identifique como está seu nível de inventário e defina quais itens que você pode utilizar para atrair seus clientes.
  3. Estude seus preços – avalie possibilidades de redução de margens nas categorias e/ou produtos que você avalia ter mais apelo junto aos seus clientes. Faça promoções de baixa de preços e/ou packs promocionais.
  4. Ative a comunicação – é hora de falar mais de perto com seus clientes. Abra ou intensifique um canal de comunicação direto com eles. Hoje existem várias formas de se fazer isso, é só você ficar atento as possibilidades e agir.
  5. Faça testes – claro que você não precisa implantar várias coisas ao mesmo tempo. Vá experimentando ações diferentes e expandindo aquelas que derem melhor resultado. Busque fazer diferente do que sua concorrência tem feito. Inove!

Sem dúvida não serão meses fáceis para ninguém, mas pense sempre que apesar da redução geral do consumo, algumas pessoas continuarão a fazê-lo, e nesta hora faça o possível e o impossível para ser a loja escolhida pelo consumidor.

Fonte: Marcelo Murin

Publicado em Gestão | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Cinco aplicativos para Android que lhe ajudarão a turbinar os conhecimentos

Fonte: Thinkstock

Smartphones, tablets e dispositivos digitais podem ser grandes aliados de estudantes interessados em melhorar os conhecimentos e organizar com eficácia seus programas de estudo. A dica também vale para empreendedores, pois como já ressaltamos no Blog MarketUP, aqueles que buscam estar antenados com as novidades de sua área de atuação tem muito mais chances de sucesso no competitivo mercado dos negócios. Pensando nisso, nós separamos cinco aplicativos que podem ser úteis tanto no dia-a-dia de uma empresa, quanto para universitários ou alunos de um MBA. Acompanhe!

 handyCalc

Se você não está em condições de investir em uma calculadora profissional, considere baixar essa potente ferramenta gratuita disponível no Google Play. O aplicativo apresenta vários recursos e consegue até mesmo resolver expressões envolvendo trigonometria e álgebra.

Link para download

Dicionário Priberam

Evite perder pontos na entrega das atividades de sua graduação ou MBA e melhore seus relatórios e contatos empresariais através do aplicativo que conta com o banco de dados do Priberam, um dos dicionários de língua portuguesa mais famosos da internet.

Link para download

Kindle

A leitura faz parte da formação de qualquer cidadão crítico e capaz de interagir com o mundo contemporâneo. E com o aplicativo Kindle, é possível armazenar uma infinidade de livros digitais em seu smartphone ou tablet. Uma das vantagens do Kindle é a possibilidade de acessar o rico acervo gratuito da Amazon. A ferramenta também permite marcar trechos importantes do texto, ajustar fontes e luminosidade, entre outros recursos que melhorarão a sua experiência de leitura.

Link para download

Trello

A proposta do Trello é tornar suas pesquisas em grupo mais objetivas e organizadas. Com ele é possível gerenciar a função de cada integrante do trabalho e especificar demandas para os componentes.

Link para download

Tape-a-Talk Voice Record

O popular gravador do Google oferece diversas funções sem que, para isso, ele tenha que lhe oferecer maiores complicações no uso. É possível, por exemplo, enviar seus arquivos diretos para nuvem, editar o áudio e gravar com a tela de seu smartphone desligada.

Link para download

-

Por: Redação MarketUp

Fonte: Carla Louise Miranda

Publicado em Tecnologia | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inadimplência apresenta queda de 2,8% em agosto

Fonte: Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor brasileiro apresentou queda de 2,8% em relação ao mês de julho, segundo dados divulgados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Entretanto, se compararmos os períodos de janeiro a agosto de 2014 e 2013, observamos uma alta de 2,5% na inadimplência deste ano.

Quando avaliamos apenas o varejo, os dados da pesquisa apontam uma queda de 2,2% na inadimplência do setor.

Para os analistas da Boa Vista SCPC, em virtude de fatores como o desaquecimento no mercado de trabalho e as taxas de juro do mercado, a expectativa é de que a inadimplência se estabilize com uma alta de 2,5% na comparação com 2013.

Por: Redação MarketUP

Fonte: Tamer Comunicação Empresarial  

Publicado em Mercado | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

NFC-e: A verdadeira automação comercial do Brasil

Fonte: Thinkstock

A Nota Fiscal de Consumidor eletrônica ou NFC-e, como é mais conhecida, representa uma evolução da Nota Fiscal eletrônica, o mais bem-sucedido projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Trata-se de um avanço natural do Sistema Nacional Integrado de Informações Econômico-Fiscais (SINIEF), instituído em 1970.

O SPED tem como objetivos obter e permutar informações de natureza econômica e fiscal entre os signatários e simplificar o cumprimento das obrigações por parte dos contribuintes.

A partir do SINIEF foram estabelecidos padrões nacionais para controles fiscais e tributários que hoje fazem parte do cotidiano empresarial, por exemplo: Cadastro de Contribuintes, Classificação Nacional de Atividades Econômicas-Fiscal (CNAE), Código Fiscal de Operações e Prestações e do Código de Situação Tributária, documentos fiscais (notas fiscais, cupons fiscais etc.) e livros fiscais.

Já neste início de século XXI, a Nota Fiscal eletrônica (NF-e), o Conhecimento de Transporte eletrônico (CT-e) e a Escrituração Fiscal Digital do ICMS e do IPI (EFD-ICMS/IPI), que são componentes do SPED, foram criados por meio de “Ajustes SINIEF”.

Diversos outros projetos compõem o SPED, dentre eles: Escrituração Fiscal Digital das Contribuições (EFD-Contribuições) e a Escrituração Contábil Digital (ECD), além do eSocial, projeto ainda não implantado que abrangerá a folha de pagamento e as obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício.

Instituída em 2005, até o momento a NF-e é o componente de maior alcance, pois engloba mais de um milhão de emissores, contra 63.498 emissores de Conhecimento de Transporte eletrônico (CT-e), cerca de 160 mil participantes da ECD, 470 mil EFD-ICMS/IPI e 976 mil da EFD-Contribuições.

Por meio do Portal da NF-e ou de sistemas conectados aos serviços eletrônicos das autoridades tributárias, os destinatários das mercadorias podem, com relação à operação relativa à nota eletrônica: dar ciência, confirmar, desconhecer e registrar a não realização. A esse conjunto de procedimentos dá-se o nome de Manifestação do Destinatário.

Neste contexto surge a NFC-e, como um importante passo na evolução da NF-e, cujos princípios são os mesmos desse documento eletrônico: uso de certificado digital para validade jurídica; acompanhamento do DANFE, documento auxiliar impresso que representa o original digital; e uma série de procedimentos de contingência. Seus principais objetivos são prover uma alternativa para os documentos fiscais destinados ao consumidor final, convivendo harmonicamente com as atuais soluções para controle do varejo (ECF, novo ECF, SAT, e-DOC), e viabilizar uma opção totalmente eletrônica para controle e fiscalização do varejo.

Dentre as diretrizes que fundamentam o projeto da NFC-e, destacam-se: a convergência com os padrões da NF-e, possibilitando que sistemas emissores e receptores possam trabalhar simultaneamente com ambos os documentos fiscais digitais; a proposta de uma solução 100% eletrônica, isto é, sem obrigatoriedade de hardware específico, o que permite a emissão de NFC-e até mesmo por dispositivos móveis; a não exigência de homologação de hardware ou software, reduzindo significativamente os processos burocráticos tanto para o comércio varejista quanto para os produtores de software.

A NFC-e possibilita não somente o monitoramento das operações do comércio varejista, como também o cruzamento de dados e auditoria eletrônica, a distância e em tempo real! A partir do momento em que um único modelo de documento fiscal eletrônico estiver sendo usado para registrar as compras e vendas dos varejistas, o fisco poderá monitorar o fluxo de caixa (e de mercadorias) dos comerciantes da mesma forma e com igual velocidade.

Os impactos nas operações de varejo são enormes e transcendem a automação fiscal. A NFC-e abrirá as portas para a verdadeira automação comercial no Brasil. Seu uso poderá simplificar significativamente o checkout das lojas e reduzir os custos burocráticos e tecnológicos inerentes à aquisição e manutenção dos atuais equipamentos de emissão de cupons fiscais. O mercado de fornecedores de soluções para automação fiscal será ampliado significativamente. Com uma maior competição, certamente surgirão soluções mais baratas e inovadoras.

Além disso, a maior vantagem da NFC-e é que efetivamente mudamos o paradigma da automação fiscal para a comercial. Do hardware para o software, e da burocracia para a inovação.

Empresas poderão criar portais de relacionamento com seus consumidores e aplicativos móveis que facilitem a gestão das novas “notinhas” de compra de seus clientes. Controle de garantia, prazo de trocas e uma infinidade de inovações inundarão o mercado da verdadeira automação comercial, cujo foco deve ser quem interessa de fato ao comerciante: seu freguês!

Por: Roberto Dias Duarte

Publicado em Legislação | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário