Mais um avanço para quem empreende

Fonte: Thinkstock

O empreendedorismo brasileiro obteve uma importante conquista com a recém-aprovada universalização do Simples Nacional. A mudança na regra, que começa a valer a partir de 2015, estabelece o faturamento de até R$ 3,6 milhões por ano como único critério para a inclusão de micro e pequenas empresas no sistema. A novidade permitirá a entrada de mais 140 categorias profissionais, que antes eram obrigadas a se enquadrar no regime de lucro presumido. Profissionais liberais como corretores de imóveis e de seguros, advogados, médicos, dentistas e advogados, entre outros, poderão participar.

O Simples, em vigor desde 2007, foi um marco extremamente positivo para os pequenos negócios no Brasil ao unificar, em um único boleto, o recolhimento de oito tributos municipais, estaduais e federais, simplificando o dia a dia das empresas e reduzindo a carga tributária em 40%, na média. A universalização vem para aprimorá-lo, pois não há dúvida de que era contraproducente para o País deixar de fora parcela tão expressiva de atividades criadoras de postos de trabalho e renda.

A alteração também altera o mecanismo da substituição tributária, que faz com que as micro e pequenas empresas paguem o ICMS antes de realizarem a venda – que pode nem ocorrer – prejudicando o caixa do negócio. Setores de móveis, vestuário, alimentos e papelaria serão alguns dos beneficiados pelo fim da cobrança prévia.

Vivemos tempos em que a economia nacional cresce aquém do necessário (e possível). Tornar o ambiente empreendedor mais favorável é abrir caminho para um Brasil que se desenvolve. Afinal, falamos de 8,9 milhões de micro e pequenos negócios, que representam 27% do PIB, 52% dos empregos formais e 40% dos salários pagos. Incentivá-los mostra-se uma questão obrigatória.

As alterações no Simples e outros inegáveis avanços dos últimos anos são motivos de comemoração, mas ainda há muito a se realizar. Infelizmente, a burocracia ainda impera, a tributação continua onerosa e o crédito nem sempre é acessível. Por isso, o Sebrae-SP se mantém firme na missão de continuar trabalhando em todas as frentes por um ambiente que possibilite ao empreendedor fazer de seu negócio uma realidade de sucesso.

Por: Ivan Hussni, diretor técnico do Sebrae-SP

Publicado em Legislação | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Pronatec abre vagas para curso gratuito de Logística no RJ

Fonte: Thinkstock

A Escola Nacional de Seguros, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Governo Federal, está com inscrições abertas até o dia 20 de agosto para o curso técnico de Logística oferecido na cidade do Rio de Janeiro – RJ.

Contando com 95 vagas distribuídas entre os turnos da manhã e da tarde, o curso tem duração aproximada de um ano e previsão de início para o dia 15 de setembro. Para participar da seleção, é necessário possuir ensino médio completo, apresentar a documentação necessária e ter até 60 anos.

Segundo o coordenador da Graduação em Administração + Seguros e Previdência da Escola Nacional de Seguros do Rio de Janeiro, José Antonio Varanda, a Escola aderiu ao Pronatec assim que o programa foi estendido às faculdades particulares. “A Instituição entendeu que esta seria uma forma de exercitar sua missão de disseminar o conhecimento, através do ensino e da pesquisa”, comenta.

Para obter mais informações sobre os pré-requisitos do programa, acesse – www.funenseg.org.br/pronatec -, ou entre em contato nos telefones: (21) 3380-1044/1046.

Por: Redação MarketUP

Publicado em Eventos | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Evite perdas e desperdícios no negócio

Fonte: Thinkstock

As perdas e principalmente os desperdícios são gastos imprevistos e que não trazem retorno algum à empresa. Por isso, é fundamental que o empresário saiba qual é a diferença existente entre aquilo que essas definições significam. Assim, ele pode trazer para o negócio uma visão mais clara da real necessidade de racionalização de recursos materiais e humanos, além de ajudar nas ações para evitá-las.

Desperdício é o mau aproveitamento. É tudo aquilo que não é usado corretamente e, por conta disso, acaba se estragando ou se quebrando, por ter sido empregado de forma inadequada. Um empilhamento excessivo de produtos acaba quebrando e avariando itens por conta dessa desatenção. Ou, por exemplo, um saco de arroz rasgado no estoque, que será jogado fora por não estar mais em condições de venda. Em ambos os casos, haverá diminuição de um item disponível para venda e, por consequência, perda no valor correspondente ao que essa mercadoria custou para o empresário. O desperdício, entretanto, não tem retorno e come as margens de lucro.

Já as perdas são inerentes ao processo produtivo e algumas podem ser contabilizadas como despesa, pois são consequências de um uso normal e seu custo já está embutido nos riscos do negócio, como por exemplo, os retalhos de pano de uma fábrica de camisas.

Assim sendo, não há dúvidas que havendo um sistema, haverá baixas. Logo, quanto maiores forem essas perdas computadas, menor é a eficiência desse sistema. Por isso a importância da conscientização na capacitação do pessoal envolvido nos processos e da transmissão de conhecimento sobre operação e procedimentos corretos a serem adotados. Vale também observar concorrentes, fornecedores e outras empresas sobre o que estão fazendo sobre o assunto.

Fazer com que o sistema de gestão melhore continuamente, evitando perdas e otimizando o atendimento aos seus clientes a fim de aumentar competitividade, receita e lucro deve ser o objetivo maior de toda empresa. Ter estas definições claras pode ajudá-lo a fazer o controle dos gastos da sua empresa de maneira mais tranquila.

Por: Ivan Hussni, diretor técnico do Sebrae-SP

Publicado em PME | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Oficina gratuita de controle financeiro

Fonte: Sebrae

Uma gestão eficiente das finanças será um fator preponderante no sucesso de seu negócio. Quando tratamos de pequenas empresas, gerir com qualidade os custos e ganhos adquire um peso ainda mais elevado, já que o capital para investimentos iniciais costuma ser reduzido, e, em consequência disso, a margem para eventuais falhas na condução financeira é consideravelmente menor do que em empresas de grande porte ou com uma marca já consolidada no mercado.

Tendo em vista esta questão, separamos neste post uma palestra do Sebrae abordando o tema Controles Financeiros. O vídeo faz parte de uma série de conteúdos reunidos em oficinas virtuais abordando temas relativos à gestão.

O Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – é parceiro da MarketUP Brasil, e trabalha desde 1972 para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Para acessar o vídeo completo, basta acessar o link abaixo:

http://bit.ly/1p2ScdZ

Por: Redação MarketUP

Publicado em Gestão | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

10 dicas para proteger suas contas online com senhas seguras

Fonte: Thinkstock

Atualmente, a Internet é usada para uma ampla gama de atividades. Serviços bancários, e-commerce, acesso a redes sociais e pesquisas são apenas alguns dos exemplos que indicam as inúmeras possibilidades da rede mundial de computadores.

Que a praticidade dos serviços online são fatores quase indispensáveis na vida contemporânea, todos nós sabemos. Entretanto, os usuários precisam ficar atentos ao fato de que quanto mais informações pessoais forem compartilhadas, mais expostos ao roubo de identidade nós estaremos.

O roubo ocorre quando um criminoso furta dados pessoais confidenciais que permitem a obtenção, de forma fraudulenta, de bens e serviços em nome da vítima. Um invasor pode, por exemplo, abrir uma conta bancária, pedir um cartão de crédito ou solicitar uma carteira de motorista ou passaporte com o nome da vítima, além de conseguir roubar o dinheiro diretamente da sua conta bancária.

David Emm, principal investigador de segurança da Equipe Global de Investigação e Analise da Kaspersky Lab explica: “Todos nós temos a responsabilidade de nos defendermos contra ataques cibernéticos. Em primeiro lugar, isto significa proteger nossos computadores por meio da instalação de uma solução de segurança para Internet. Em segundo lugar, significa o desenvolvimento de um ‘senso comum online’ para minimizar a possibilidade de sermos exposto a estes ataques”.

Escolher uma boa senha é fundamental para reduzir o risco do usuário em se tornar uma vítima do chamado cibercrime.  As dicas a seguir podem ser úteis na escolha de senhas fortes para contas online:

1 - Escolha senhas fáceis de manter na memória, assim você não tem que anotá-las ou armazená-las em um arquivo no seu computador (lembre-se, este arquivo pode ser roubado por criminosos virtuais).

2 - Não use palavras reais que um hacker ou criminoso cibernético pode encontrar em um dicionário. Se possível, use uma frase em vez de uma palavra.

3 – Use uma combinação de letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres não alfanuméricos, como sinais de pontuação (embora este último nem sempre seja permitido).

4 – Não recicle senhas. Por exemplo, não use “password1 ‘,’ password2 ‘,’ password3 ‘, etc para contas diferentes.

5 – Não use a mesma senha para várias contas. Se um cibercriminoso descobrir a senha de uma conta, ele pode usá-la para acessar outras contas.

6 - Não use senhas óbvias que podem ser facilmente descobertas, como o nome do seu marido, do seu filho ou do seu animal de estimação, além de registro do carro, código postal, etc.

7 - Não compartilhe sua senha. Se alguma empresa pedir sua senha, mesmo que por telefone, não compartilhe suas informações pessoais. Lembre-se, você não sabe quem está do outro lado da linha telefônica.

8 - Se uma loja online, ou qualquer outro site lhe enviar um e-mail de confirmação com uma nova senha, inicie uma nova sessão na página e altere sua senha imediatamente.

9 - Certifique-se de que seu software de segurança da Internet bloqueie as intenções dos cibercriminosos de interceptar ou roubar senhas.

10 - Considere a instalação de um gerenciador de senhas – programa que irá armazenar de forma segura todas as suas senhas e você só terá que se lembrar da senha mestra.

Fonte: Thaís Sabatini

Publicado em Tecnologia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Pesquisa aponta boas perspectivas para o comércio no Dia dos Pais

Fonte: Thinkstock

Apesar de estar mais cauteloso, o consumidor mantém o interesse em comprar presentes para o Dia dos Pais. Isto é o que revela uma pesquisa realizada em julho pela Boa Vista Serviços abordando o interesse de consumo dos brasileiros para o período comemorativo.

Segundo o levantamento, 75% dos entrevistados planejam presentear os pais na data. Dentro deste grupo, mais de 60% revelaram a preferência pela compra à vista – um sinal que demonstra a preocupação dos consumidores em não criar dívidas para os meses subsequentes.

Outro dado investigado na pesquisa tratou dos valores que os compradores pretendem gastar na aquisição de presentes para os pais. 39% deles afirmou querer gastar até R$ 100, enquanto 25% almejam que a compra gire em torno de R$ 101 a R$ 200. Por fim, 17% deles pretende dispender entre R$ 201 e R$ 400.

A pesquisa da Boa Vista SCPC também buscou analisar em que setores do varejo se concentrariam a compra de presentes no Dia dos Pais. Os produtos de uso pessoal como roupas, acessórios, itens de perfumaria, joias ou relógios serão os mais procurados, com 55% das menções – registrando, assim, um aumento de 11 pontos percentuais em relação ao ano anterior. A escolha por produtos de informática, por sua vez, registrou uma queda na intenção de 8% para 4% na intenção de compra deste ano.

Avalie as informações da pesquisa e prepare seu comércio para um bom período de vendas!

Por: Redação MarketUP

Fonte: Boa Vista Serviços

Publicado em Mercado | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Aprovação do novo Supersimples pode beneficiar mais de 400 mil empreendedores

Fonte: Thinkstock

Foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (07/08) a lei que universaliza o ingresso de empresas no Supersimples – regime tributário que unifica oito tributos em um único boleto.

No antigo modelo do Supersimples, empresas ou pessoas jurídicas do ramo de serviços de origem intelectual (advogados e médicos, por exemplo), não podiam participar do regime. Agora, o único critério para adesão ao Supersimples é possuir um teto de faturamento anual de até R$ 3,6 milhões. Segundo informações divulgadas no site do jornal O Estado de S. Paulo, com a atualização, cerca de 450 mil empresas brasileiras poderão ser beneficiadas.

A Lei Geral da Micro e Pequena Empresa também foi atualizada, visando assim, simplificar o processo de abertura e fechamento de um negócio, além de proteger o pequeno empreendedor de cobranças indevidas.

Acesse o link abaixo do Portal Exame Online e confira uma tabela com as categorias beneficiadas pelo novo Supersimples:

http://abr.ai/1lEaOMU

Por: Redação MarketUP

Publicado em Legislação | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário